Responsabilidade luminosa

Responsabilidade luminosa
Responsabilidade luminosa.

A luz buscada por toda a humanidade está dentro de cada um, mas só se acende de vez quando se conecta com a luz de Deus.

Quando a pessoa sente a necessidade de descortiná-la, torna-se indispensável fazê-lo.

O brilho de uma vida depende disso.

A luminosidade da alma parte dela mesma e depende da vontade dela própria, mas só quando sua vontade se alinha com a vontade de Deus é que essa luminosidade pode permanecer estável.

A aura de beleza e esperança são apenas reflexos da chama que resplandece no interior de cada ser, por isso a importância de mantê-la estável. Se variamos a fonte que a alimenta, variaremos esses reflexos; podendo chegar até mesmo a obscurecê-los.

Não importam as tempestades que alguém possa enfrentar, no fundo, o indispensável é manter vivo o foco luminoso interior e para tal o único refúgio seguro que combina o conforto do acolhimento com a certeza de ser um refúgio seguro e intransponível se dá quando nos recolhemos sob as asas de luz de Deus, as quais dão conforto a quem está sob elas e apresentam os sinais de uma fortaleza intransponível para quem está do lado de fora.

Não importam os ventos, as chuvas, os obstáculos ou dificuldades na vida de cada um, a chama interior é a luz viva que nasce dentro do ser e é de lá que ela tem que ser resgatada, mas é só com o óleo do amor de Deus que ela pode se sustentar.

Aí sim, ela pode ser mantida acesa, independente do que venha de fora!Talvez essa seja a grande responsabilidade de cada um, consigo mesmo, em sua vida.

Talvez essa deva ser eleita a tarefa número um de cada ser: a de se recolher no refúgio do Altíssimo e lá alimentar essa chama, no dia a dia, a cada dia.

Como alimentá-la, como mantê-la acesa, como fazê-la brilhar mais intensamente, isso dependerá da fé e do amor com que cada um alimentará sua relação com Deus.

O chamado de Deus a cada um é o ato mais importante ao qual devemos estar atentos em nossas vidas. Estar atento a essa responsabilidade significa estar aberto a ela e nunca nos afastarmos dela.

No caminho da espiritualidade aprendemos que: “Quando se dá um passo em direção a Deus, Ele dá mil passos na sua direção”.

Com uma meta elevada o mesmo acontece: não importa de onde, nem de quem, mas “ajudas” surgem, quando nos movemos na direção de metas elevadas.

Manter acesa a chama do amor a Deus é uma meta elevada e transcende em importância quaisquer outras metas que possamos ter na vida.

Isso parece simples, mas precisa ser intuído com o coração, mais que pela razão.
Autor: Herbert Santos Silva

Livro: Extrato de livro da série 'PARA VIVER UMA VIDA MELHOR 

site http://intuicao.com

Foto: disponibilizada pelo banco de imagens PIXABAY